Adolescência: momento singular para a vida.

Atualizado: 3 de Out de 2019

Quer saber sobre o futuro de uma sociedade? Olhe para os adolescentes. Isto mesmo. Não há momento mais fluído e repleto de alterações que a adolescência. E o adolescente, por ser um quadro branco que espelha o seu ambiente, é o retrato mais fiel do futuro de uma sociedade.


Proveniente do latim adolescere, significa crescer. Estamos aí falando não só do desenvolvimento físico; falamos de desenvolvimento de atributos e interesses sexuais, modificações da forma de entender o mundo e o seu papel dentro dele. A Adolescência é o momento de encontro consigo mesmo. O momento onde a criança passa a não mais ser “dos pais”, preparando-se para ser “de si”.


Antes disso, no entanto, muitas são as “crises”, as idas e vindas. Adolescer é ter crises. E isto é normal. Mais que isso, isto é saudável. Pasmem. De uma admiração para com os pais, o adolescente passa a admirar os amigos, a adquirir hábitos provenientes de outras famílias, questiona suas atitudes, direitos e deveres. E assim vai tentando se encontrar e esboçando sua própria imagem...


Existem pais que não suportam ver este distanciamento. Que é difícil, sem dúvida, é. Perceber aquela criança, miniatura de si, individualizando-se e modificando-se em direção a outros, é, sem dúvida, tarefa Hercúlea com a qual os pais precisam se deparar.


Neste momento, as buscas por ajudas médicas fazem muitas vezes parte do arsenal com o qual os pais tentam lidar com estas dificuldades. Com todas estas crises e lutas, o fato é que a adolescência é o momento da vida no qual as principais psicopatologias se desenvolvem: depressão, ansiedade social, medos excessivos, manias, problemas alimentares, anorexia, transtorno bipolar, uso de drogas e diversas formas de comportamentos delinquentes, impulsivos e de risco (inclusive a dependência a tecnologias). A lista é muito grande.


O profissional médico responsável por detectar se há anormalidades no desenvolvimento adolescente ou nas dinâmicas familiares, deve se posicionar ao detectar a existência de sintomas como estes, visando impedir o aparecimento de problemas mais sérios e crônicos na vida adulta. Muitas vezes, esta intervenção dirige-se, também, à postura dos pais, não aceitadores deste processo natural do adolescer. Neste caso, o melhor a fazer é assistir o desenrolar dos crescimentos: do adolescente e dos pais.


É neste processo de mudanças das famílias e de si que o jovem vai testando diferentes grupos e tribos; hipotetiza, experimenta, conclui e toma novas decisões. Ao final, somando a bagagem psíquica de seus pais com aquilo que aprendeu com a sociedade, o adolescente vira adulto, dono de si, protagonista do mundo.








Felipe P. de Figueiredo

Médico Psiquiatra, especialista em Infância e Adolescência

CRM-PR 31918/ RQE: 17215

0 visualização

SALVADOR - BA

Rua Estácio Gonzaga, n° 107

Horto Florestal

Esquina Dep. Fernando Wilsom Magalhães

 

(71) 4103-4255 • (71) 9 9301-9812

contatosalvador@sainthelena.com.br

Estamos abertos de segunda a sexta, das 7:30h às 18:00h

©2019 by Saint Helena Bilingual Education.

FACEBOOK.png
INSTAGRAM.png
youtube (2).png